Brasileiras Direct Talk e Seekr anunciam fusão com aporte de fundo Cventures

By | Venture Capital | No Comments

SÃO PAULO (Reuters) – As empresas brasileiras de tecnologia voltadas a atendimento e monitoramento de consumidores Direct Talk e Seekr anunciaram fusão que deve elevar o faturamento conjunto em mais de três vezes nos próximos cinco anos.

A Direct Talk, criada há 15 anos, é especializada em softwares para atendimento de consumidores, incluindo ferramentas de chat para comércio eletrônico, enquanto a Seekr, fundada em 2010, é voltada a programas de monitoramento de produtos e marcas em redes sociais.

A fusão tem apoio do fundo CVentures, que tem entre os investidores a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Fundo Multilateral de Investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Atualmente, as empresas têm faturamento de 30 milhões de reais por ano, mas com a fusão o objetivo é atingir 100 milhões de reais nos próximos cinco anos.

As empresas não informaram qual participação o CVentures terá na companhia combinada, mas “trata-se de uma representação relevante, porém, minoritária”.

A união das companhias, que criará um grupo com 700 clientes e 130 funcionários, também permitirá uma expansão internacional por países latino-americanos. A estratégia começará por México, Colômbia, Chile e Peru; numa segunda rodada viria a Argentina.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Notícia original: http://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN16R0TA-OBRIN

Aplicativo faz a gestão dos programas de fidelidade

By | Venture Capital | No Comments

Opções de programas de fidelidade ofertados hoje em dia por lojas, companhias aéreas, bancos, clubes de futebol e supermercados é o que não falta para atrair os consumidores e mantê-los leais às marcas. Mas, na hora de gerenciar isso é que começam as dores de cabeça.

Para facilitar a vida dos usuários e ajudá-los a não deixar mais os seus pontos expirarem, o aplicativo Oktoplus chegou ao mercado. Disponível nas versões iOS e Android, a plataforma já reúne 56 programas de fidelidade e oferece facilidades como saldo em tempo real, alertas de pontos a expirar e buscador de passagens aéreas em milhas e em dinheiro. Isso tudo é apresentado em um painel completo, que destaca também apresenta um aviso de promoções de transferências de pontos e os programas participantes. Assim, há a possibilidade de avaliar a melhor condição para transferir os pontos de maneira mais econômica.

O fundador do app Oktoplus, Bruno Nissental, comenta que sistemas como esse, que fazem a gestão dos programas de fidelidade, só existiam nos Estados Unidos e Canadá. É uma inovação na América Latina. Mas, além disso, existe um diferencial que, segundo o executivo, não existe ainda no mercado mundial. “Adaptamos a nossa solução para mercado brasileiro e criamos um buscador de comparador de preços de passagens aéreas, que compara o valor em milhas e em dinheiro”, conta.

Outro diferencial é o alerta de preços e pontos. O app monitora o trecho que usuário quer voar e avisa quando o número de pontos necessários estiver mais baixo. Para usar o aplicativo, o usuário faz o download, digita o seu login e o a plataforma inicia com um guia mostrando as funcionalidades. A partir daí, pode-se conectar os programas de pontos de fidelidade. É necessário CPF, e-mail ou o número do usuário e a senha.

Uma das próximas novidades será a possibilidade de fazer a transferência dos pontos de alguns parceiros para outros. Os primeiros parceiros em que essa funcionalidade estará disponível são o Santander e Amigo (programa de fidelidade da Avianca). Outra novidade que está sendo desenvolvida é um simulador no qual os internautas possam estabelecer uma meta a ser perseguida, como viajar para Miami com milhas. A solução, então, calculará quantos pontos o usuário precisará juntar mês a mês para atingir o total de milhas necessárias e, inclusive, o alertará caso esse objetivo não seja viável.

Oktoplus já passou por duas rodadas de investimentos

A Oktoplus tem sede em Florianópolis (SC) e atua no mercado de Tecnologia da Informação com foco no desenvolvimento de soluções inovadoras para a gestão monitoramento de programas de fidelidade. Fundada em junho de 2013, já recebeu aporte de R$ 1 milhão do fundo Cventures Primus e, em agosto de 2016, a segunda rodada de R$ 2 milhões de investimento.

Os serviços foram disponibilizados, inicialmente via web e, a partir de 28 de agosto de 2014, foi lançado o aplicativo nas versões iOS e Android.

Fonte: Jornal do Comércio

Omo inicia serviço de lavanderia online na Grande São Paulo

By | Venture Capital | No Comments

A marca de sabão em pó Omo, da Unilever, deixará, a partir de hoje, de ser vendida apenas em supermercados para começar a frequentar a casa dos consumidores pelo menos duas vezes por semana. Para completar o ciclo da relação com o cliente, a marca lançará um serviço de lavanderia online, com vários tipos de pacotes, que vai operar inicialmente somente na Grande São Paulo. O site da iniciativa, batizada Omo Express, já está no ar.

Segundo Thais Hagge, diretora de marketing de Omo, a ação foi desenvolvida ao longo do último ano pela companhia. A empresa firmou parceria com a lavanderia A Lavadeira e, nos últimos meses, testou a eficiência do serviço com funcionários da Unilever. Essa é a segunda iniciativa do gênero que a marca empreende, segundo a executiva. A primeira já funciona em Londres, no Reino Unido.

A ideia da marca Omo, segundo Thais, é estar presente na vida até das pessoas que não gostam de lavar roupa. Embora admita que o costume de usar lavanderia ainda não seja tão comum no Brasil quanto nos EUA e na Europa, a aposta da Unilever é de que o serviço terá boa aceitação entre consumidores de maior poder aquisitivo. Os pacotes da Omo Express vão custar de R$ 79,90 por mês (para até dez camisas) até R$ 460 (toda a roupa de uma família de três ou mais pessoas).

Começar a experiência por São Paulo foi uma decisão tomada tanto em reflexo da maior concentração de pessoas de alta renda quanto da concentração do mercado de lavanderias no Estado de São Paulo. Segundo o Sindilav, que reúne as lavanderias de São Paulo, o faturamento do setor no País foi de R$ 6,5 bilhões em 2015. O mercado paulista concentra, sozinho, mais de 60% desse total.

O perfil do cliente da Omo Express, segundo a diretora de marketing, são pessoas que já usam as lavanderias para as roupas do dia a dia, e não apenas para peças específicas, como casacos, camisas e tapetes. Como as pessoas vão usar o serviço para as roupas do cotidiano, a executiva diz que será importante que a empresa seja capaz de cumprir as datas de retirada e entrega. “Foi por isso que tivemos trabalho para encontrar um parceiro. Todas as peças receberão um código de barras, e o cliente poderá acompanhá-las pela internet”, explica.

Vantagens. Para o especialista em marcas Maximiliano Tozzini Bavaresco, da consultoria Sonne, o projeto pode ser vantajoso para o consumidor que já recorre às lavanderias com frequência. “Embora o preço possa parecer alto, é preciso lembrar que contratar uma passadeira não vai custar menos de R$ 100 a R$ 150 por semana”, diz. “Dependendo do ponto de vista, não é caro.”

Bavaresco também afirma que a Unilever, com o serviço Omo Express, se mostra alinhada à tendência de grandes marcas lançarem serviços de assinatura. “Vimos, por exemplo, a Brastemp ter sucesso ao lançar uma assinatura de filtros. Hoje, as pessoas estão mais preocupadas em obter serviços do que com a posse de bens, como carro, filtro ou uma máquina de lavar roupas.” / F.S.

Fonte: Estadão

Empresa de Florianópolis usa software para ‘curar’ crise

By | Venture Capital | No Comments

Em um ano e meio, a Exact Sales caminha para ser referência nacional.
Empresa trabalha com gestão de processos de vendas.

Em meio a um clima de economia “doente”, uma jovem empresa de Florianópolis desenvolveu uma metodologia cirúrgica de automatização de vendas e criou um promissor ambiente de negócios.

De médicos, os empresários Théo Orosco, 28, e Felipe Roman, 29, não têm nada, são formados em administração e computação, respectivamente, mas aprenderam a detectar e solucionar as “dores” do mercado. Há um ano e meio criaram a Exact Sales, umas das tantas experiências de sucesso do promissor segmento de startups de Santa Catarina.

De “loucos”, ambos também só agregam o ímpeto encarar o desafio de levar adiante um negócio quando muitos preferem a cautela. O método desenvolvido pela empresa atua incisivamente na redução do tempo e nas despesas com negociações para a efetivação de vendas de alta complexidade em tempo reduzido, em alguns casos até questão de dias.

“Não adianta parar as vendas porque o negócio para também. Não há momento mais propício como agora para causar uma explosão de maneira correta”
Felipe Roman

O embrião deste processo foi desenvolvido em 2013 por Orosco, quando atuava como gerente de marketing da Welle Laser, empresa de Florianópolis. Com a experiência alcançou um resultado três vezes maior das vendas e levou a empresa a alcançar o 1º lugar no ranking Exame PME/Delloite das empresas que mais cresceram no país naquele ano.

“Não adianta você oferecer uma farmácia inteira para uma dor de cabeça. O que o cliente e o mercado precisam é de um medicamento específico”, explica Orosco, que no final de 2014 abriu oficialmente a Exact Sales em sociedade com Felipe Roman. Hoje dispõe de 400 clientes de ramos diversos, da tecnologia de informação à logística.

Software
Roman foi o responsável por desenvolver a ferramenta digital, no caso um software, capaz de automatizar a prospecção e qualificação de clientes utilizando as técnicas de coletas de dados ricos, análises combinatórias e gatilhos mentais. A partir de então passaram a formar equipes de desenvolvimento, marketing, consultoria, pré-venda e venda. É um pacote, espécie de força-tarefa que atua dentro das empresas.

O resultado não tardou em aparecer, a empresa saiu do zero para a marca de R$ 3 milhões de faturamento em apenas nove meses, sendo reconhecida com o Top de Marketing e Vendas da ADVB de 2015 na categoria Empresa Jovem.

“O que mostramos para o cliente é justamente aquilo que aplicamos na nossa empresa, de que não adianta parar as vendas porque o negócio para também. Não há momento mais propício como agora para causar uma explosão de maneira correta”, adianta Roman.

O clima da economia em 2016 foi sujeitos a “chuvas e trovoadas”, mas nada que abalasse as projeções dos dois empresários para o ano, onde pretendem fechar com faturamento de R$ 5 milhões e ampliar o quadro de funcionários dos atuais 60 para 90. Quanto a 2017, são mais otimistas ainda, chegando a soma de R$ 11 milhões em faturamento e 120 empregados.

Investimentos
O negócio chamou a atenção de investidores, como o fundo CVentures Primus, também de Florianópolis, que em junho do ano passado entrou em sociedade com um aporte de R$ 1 milhão e que prepara uma nova injeção de capital para os próximos meses. A aposta do fundo é que a Exact se consolide como referência no país em software para gestão de processos de pré-venda.

Para Roman, o setor tecnológico tem a vantagem de se blindar muito mais rápido contra as intempéries de economia, desde que se especialize cada vez mais e o ambiente em Florianópolis tem dado demonstrações disso. “Essa imagem da cidade como a Ilha do Silício não é ficção. Há uma pluralidade e uma troca muito rica de ideias e experiências que agem em cadeia”, avalia Roman.

Orosco observa uma melhora significativa do ambiente de negócios neste final de semestre e, partindo do princípio de que o sintoma não é inimigo, a crise tem o seu efeito profilático de levar a uma mudança de cultura com foco na eficiência e no processo. “É o momento para repensar muitas coisas, de sair da zona de conforto, e o ecossistema aqui em Santa Catarina é muito favorável para empreender”, avalia o CEO.

Fonte: G1.globo.com