Omo inicia serviço de lavanderia online na Grande São Paulo

By 14/11/2016 Venture Capital

A marca de sabão em pó Omo, da Unilever, deixará, a partir de hoje, de ser vendida apenas em supermercados para começar a frequentar a casa dos consumidores pelo menos duas vezes por semana. Para completar o ciclo da relação com o cliente, a marca lançará um serviço de lavanderia online, com vários tipos de pacotes, que vai operar inicialmente somente na Grande São Paulo. O site da iniciativa, batizada Omo Express, já está no ar.

Segundo Thais Hagge, diretora de marketing de Omo, a ação foi desenvolvida ao longo do último ano pela companhia. A empresa firmou parceria com a lavanderia A Lavadeira e, nos últimos meses, testou a eficiência do serviço com funcionários da Unilever. Essa é a segunda iniciativa do gênero que a marca empreende, segundo a executiva. A primeira já funciona em Londres, no Reino Unido.

A ideia da marca Omo, segundo Thais, é estar presente na vida até das pessoas que não gostam de lavar roupa. Embora admita que o costume de usar lavanderia ainda não seja tão comum no Brasil quanto nos EUA e na Europa, a aposta da Unilever é de que o serviço terá boa aceitação entre consumidores de maior poder aquisitivo. Os pacotes da Omo Express vão custar de R$ 79,90 por mês (para até dez camisas) até R$ 460 (toda a roupa de uma família de três ou mais pessoas).

Começar a experiência por São Paulo foi uma decisão tomada tanto em reflexo da maior concentração de pessoas de alta renda quanto da concentração do mercado de lavanderias no Estado de São Paulo. Segundo o Sindilav, que reúne as lavanderias de São Paulo, o faturamento do setor no País foi de R$ 6,5 bilhões em 2015. O mercado paulista concentra, sozinho, mais de 60% desse total.

O perfil do cliente da Omo Express, segundo a diretora de marketing, são pessoas que já usam as lavanderias para as roupas do dia a dia, e não apenas para peças específicas, como casacos, camisas e tapetes. Como as pessoas vão usar o serviço para as roupas do cotidiano, a executiva diz que será importante que a empresa seja capaz de cumprir as datas de retirada e entrega. “Foi por isso que tivemos trabalho para encontrar um parceiro. Todas as peças receberão um código de barras, e o cliente poderá acompanhá-las pela internet”, explica.

Vantagens. Para o especialista em marcas Maximiliano Tozzini Bavaresco, da consultoria Sonne, o projeto pode ser vantajoso para o consumidor que já recorre às lavanderias com frequência. “Embora o preço possa parecer alto, é preciso lembrar que contratar uma passadeira não vai custar menos de R$ 100 a R$ 150 por semana”, diz. “Dependendo do ponto de vista, não é caro.”

Bavaresco também afirma que a Unilever, com o serviço Omo Express, se mostra alinhada à tendência de grandes marcas lançarem serviços de assinatura. “Vimos, por exemplo, a Brastemp ter sucesso ao lançar uma assinatura de filtros. Hoje, as pessoas estão mais preocupadas em obter serviços do que com a posse de bens, como carro, filtro ou uma máquina de lavar roupas.” / F.S.

Fonte: Estadão